Exame Transaminase Pirúvica Como Funciona resultados

Vem cá, você já ouviu falar sobre Exame Transaminase Pirúvica? Um nome um tanto estranho né, mas que deve fazer parte dos exames rotineiros de muitos de nós.

As transaminases  que são conhecidas também como aminotransferases, são enzimas que são encontradas no interior das células do organismo, mas especialmente nas células do fígado conhecidas como hepatófitos.

No entanto podem ser encontradas também nas células musculares e do coração.

Mas é importante saber que a Transaminase Pirúvica é encontrada exclusivamente no fígado, este que é um dos principais órgãos do corpo humano, pois é considerado ‘um centro de transformações’, onde a maior parte das substâncias são metabolizadas.

Qualquer alteração nas células do fígado irá apresentar alterações nos níveis de TGP, tendo como problema o escape das transaminases para o sangue, e os valores irão acompanhar a evolução do problema. E nestes casos é necessário fazer exames.

O que é

O exame Transaminase Pirúvica é feito através de uma coleta de sangue para saber a dosagem desta substância no sangue e auxiliar no diagnóstico de doenças hepáticas.

O que acontece é que em casos de alcoolismo, cirrose, colestase, hemocromatose, hepatites virais, hepatites não alcoólicas os níveis do TGP encontram-se alterados.

A transaminase é uma enzima produzida especialmente no fígado e tem como principal função realizar transferências do grupo ‘amina’  de um aminoácido para cetoácido. Por isso o nome, e os valores dessa transferência são de fundamental importância.

Além disso, essas enzimas são responsáveis por metabolizar algumas proteínas. Por conta disso, podemos classificar a Transaminase em dois tipos:

  • Transaminase Glutâmica Oxalacética (TGO) que é encontrada no Fígado, nos Músculos e no Coração.
  • Transaminase Glutâmica Pirúvica (TGP) que é encontrada somente no Fígado.

Níveis normais

É importante saber que existem valores de referências pelos quais são medidos os níveis de TGP:

Para homem- 10 a 40 U/L

Para mulher – 7 a 35 U/L

Níveis altos ou baixos

É importante saber que os níveis tanto alto como baixo de TGP podem ser a indicação de várias doenças. Mas existem algumas doenças que apresentam um aumento da transaminase pirúvica no sangue são:

  • Hepatites, alcoólicas, virais ou medicamentosas(Medicamentosas causadas especialmente por medicamentos como o Paracetamol, por exemplo);
  • Isquemia hepática;
  • Congestões hepáticas do fígado;
  • Câncer do fígado tanto primário como metastático;
  • Esteatose hepática;
  • Cirrose hepática.

os níveis baixos de TGP podem indicar infecções tipo a infecção de urina.

Mas pode acontecer também de algumas doenças apresentarem níveis normais de TGP.

Quando acontece as variações nos níveis de TGP, pode ser que seja problema de:

  • Infarto do miocárdio;
  • Dores musculares;
  • Pancreatite aguda;
  • Infarto pulmonar;
  • Infarto cerebral;
  • Anemia hemolítica;
  • Queimaduras;
  • Eclâmpsia.

É importante salientar que somente um médico poderá avaliar e diagnosticar de maneira correta do que possa estar acontecendo.

Hepatite viral ou outra qualquer doença do fígado, podem ser detectadas com valores até 50 vezes maior do que os valores de referência.

Como é feito o exame

O exame que é conhecido por Hepatograma, que é um conjunto de elementos que deverão ser testados tem por objetivo avaliar os níveis de TGP no sangue, se normais ou alterados para descobrir qual seja a doença.

Para realizar este exame é preciso estar em jejum por pelo menos 4 horas já. E o exame é feito através da coleta de sangue venoso.

Que doenças ele mostra

Como já dissemos são muitas as doenças que podem ser detectadas através Exame Transaminase Pirúvica, entre elas:

  • Hepatites, alcoólicas, virais ou medicamentosas(Medicamentosas causadas especialmente por medicamentos como o Paracetamol, por exemplo);
  • Isquemia hepática;
  • Congestões hepáticas do fígado;
  • Câncer do fígado tanto primário como metastático;
  • Esteatose hepática;
  • Cirrose hepática;
  • Infarto do miocárdio;
  • Dores musculares;
  • Pancreatite aguda;
  • Infarto pulmonar;
  • Infarto cerebral;
  • Anemia hemolítica;
  • Queimaduras;
  • Infecção urinária;
  • Eclâmpsia.

Por que é importante fazer esse exame

Sabemos das funções vitais que o fígado apresenta, não é mesmo?

Pois então, quando ocorre algum tipo de lesão em uma célula nesse órgão, as Transaminases que se encontram nessas células podem escapar e entrar na corrente sanguínea aumentando com isso, as concentrações de Transaminase Glutâmica Oxalacética e também da Transaminase Glutâmica Pirúvica comprometendo todo o organismo.

Por isso, é importante fazer o exame para conferir os níveis dessas enzimas no sangue para que, se existirem alterações, se defina um tratamento adequado para solucionar esse problema.

Após a realização dos exames, se o médico conferir o diagnóstico e perceber que existe uma alteração nos resultados da Transaminase, muito provavelmente, para maior segurança, ele irá sugerir um novo exame antes dar o seu parecer final.

Se essa alteração for de fato confirmada, ainda deverá haver uma avaliação do histórico do paciente, analisando seus hábitos de vida, que possa denunciar uma possível causa para essa alteração.

Ainda é importante lembrar de que quanto mais cedo uma doença hepática é detectada, maiores são as chances de cura de um paciente. Por isso, é de suma importância que uma visita ao médico seja feita pelo menos 1 vez a cada 6 meses, especialmente quando se trata de pessoas que não costumam valorizar os cuidados com os hábitos na alimentação.

Acostumar-se a ter bons hábitos de vida, especialmente no que se refere a alimentação, pode não nos livrar de problemas hepáticos, por exemplo, mas com certeza as chances de elas não acontecerem são muito maiores.

Leia também