Alimentos ricos em vitaminas e seus Benefícios para Saúde

Existem alguns alimentos ricos em vitamina D que são facilmente encontrados no mercado, porém, apesar da necessidade que temos de prover o nosso organismo com essa vitamina precisamos saber escolher esses alimentos, pois alguns desses alimentos assim como contém essa vitamina, também contém substâncias que prejudicam a saúde.

Além disso, a vitamina D é encontrada gratuitamente na natureza, pois o Sol é o nosso maior fornecedor, quando precisamos apenas alguns minutos de exposição aos seus raios durante cada dia para sermos abastecidos.

A vitamina D é necessária para o corpo, pois precisamos dela para absorver o cálcio dos alimentos, e, se houver deficiência desse mineral, o próprio desenvolvimento dos ossos fica comprometido. Além disso, se a deficiência for de vitamina D o próprio sistema imunológico fica comprometido e com isso, ficamos sujeitos a todo tipo de doenças, com maior risco de câncer.

Tão perigosa é a falta de vitamina D no organismo quanto é o excesso dessa vitamina, pois quando ela existe em excesso, mais cálcio é absorvido, e cálcio em excesso traz maiores riscos de doenças cardíacas, doenças renais, e outros perigos de saúde, por isso, é importante manter os níveis dessa vitamina na proporção ideal para o melhor funcionamento do organismo.

alimentos com vitamina d

Evidências da falta de vitamina D no organismo:

Para descobrir se estamos ou não com deficiência da vitamina D no corpo, isso só é possível através de um exame de sangue que irá medir os níveis da vitamina, mas já podemos desconfiar se existirem alguns sinais incomuns, ou mesmo algumas doenças, tais como:

Fraqueza muscular

Ao sentirmos alguma fraqueza muscular sem uma razão lógica para elas, precisamos desconfiar, pois isso pode ser um sinal bem característico de que a vitamina D está em falta e nossos músculos já estão sentindo sua falta.

Doença renal crônica

Os indivíduos que apresentam uma doença renal crônica certamente já podem estar com deficiência de vitamina D, pois o organismo a essas alturas não conseguem produzir a forma ativa da vitamina, mesmo se expondo ao sol todos os dias. Nesse caso, já devem buscar por suplementos sob receita médica.

Asma – a vitamina D pode amenizar as crises de asma, e no caso então de existir um agravamento do problema, isso pode ser sinal de que a deficiência da vitamina D existe.

Doenças cardiovasculares

Pessoas que sofrem com as doenças cardiovasculares muito provavelmente estão com deficiência de vitamina D no organismo.

Depressão – uma doença que está se tornando cada vez mais comum em nossos dias, a depressão também pode estar associada à falta da vitamina D no organismo. Se refletirmos melhor, as pessoas que trabalham em ambiente fechado como indústrias ou em escritórios, têm maiores possibilidades de se tornarem depressivas, ao contrário de pessoas ligadas a vida no campo.

Câncer – já está comprovado que as mulheres que tem deficiência de vitamina D têm pelo menos 70% de chances de contrair câncer de mama. Além disso, em pessoas que já convivem com algum tipo de câncer, a deficiência da vitamina D pode aumentar em aproximadamente 50% os casos de tumores cancerígenos para agravar a situação do paciente.

Vamos então aos tipos de alimentos que apresentam a vitamina D:

vitamina d

Ovo

A gema é um dos alimentos de origem animal que fornece muita vitamina D ao organismo, porém, deve ser consumido com moderação, pois apesar dos benefícios dessa vitamina, também existem algumas desvantagens para a saúde, especialmente quando ele é preparado frito. Um ovo contém aproximadamente 37 IUs de vitamina D.

Suco de laranja

O suco de laranja é uma importante fonte de vitamina D, uma vez que esse é um dos alimentos saudáveis que fornece essa vitamina. Um copo de 200 ml de suco de laranja contém de 88 a 150 UIs de vitamina D, mas também é uma importante fonte de vitamina C e cálcio.

Bife de fígado

Mais um alimento que fornece a vitamina D o bife de fígado é facilmente encontrado no mercado, porém é preciso lembrar que esse alimento também é rico em toxinas altamente prejudiciais a saúde. Por isso, primeiramente descubra a procedência desse alimento e, depois disso, pense duas vezes antes de ingeri-lo.

Um bife de 100 gramas contém aproximadamente 44 IUs de vitamina D e, além disso, contém muito ferro.

Leite fortificado

Um alimento que dificilmente falta na mesa do ser humano, o leite é mais um alimento que fornece a vitamina D, e, além disso, contém muito cálcio. O problema é que em nossos dias, muita gente tem apresentado certo grau de intolerância à lactose.

Cogumelos – em geral esse alimento de origem vegetal contém muita vitamina D, porém alguns produtores expõem esses produtos a luz ultravioleta para aumentar os valores dessa vitamina, por isso, ao visitar o mercado, verifique no rótulo a quantidade que cada variedade encontrada pode oferecer de vitamina D.

Atum enlatado – o atum é mais um dos alimentos de origem animal que é bastante apreciado, e cada 100 gramas pode oferecer até 154 IUs de vitamina D, isso se conservado na água. Já no caso do atum conservado em óleo apesar de ser mais gorduroso contém maior quantidade da vitamina.

Salmão

Outro alimento muito apreciado pelo ser humano, porém, é preciso cuidar com o peixe enlatado, pois oferece cerca de 650 IUs por cada 100 gramas de peixe, e isso, é mais do que o organismo precisa para o dia. Para não facilitar então, prefira o salmão congelado para suas refeições.

Ostras – mais um alimento que contém vitamina D, as ostras ainda contém vitamina B12, ferro, manganês, zinco, entre outros nutrientes. A cada 100 gramas de ostra encontramos aproximadamente 81 IUs de vitamina D.

Óleo de fígado de bacalhau – reconhecido como suplemento já há muitos anos, esse óleo contém níveis bastante altos de vitamina D, mas esses níveis devem ser conferidos na formula que cada marca do óleo apresenta sobre esse produto.

Sardinhas enlatadas

Um alimento muito apreciado pelo ser humano, as sardinhas enlatadas contém aproximadamente 46 UIs de vitamina D para cada lata, o equivalente a 13% das necessidades diárias dessa vitamina.

Cereais matinais – algumas marcas de cereal matinal são fortalecidas com a vitamina D, porém a quantidade dessa vitamina precisa ser conferida no rótulo. Lembre-se que opções com baixas calorias são sempre as mais saudáveis para a saúde.

Importante – como podemos perceber os alimentos de origem animal é que podem oferecer a vitamina D, porém, nos dias em que vivemos, esses alimentos podem se tornar uma verdadeira ameaça a nossa saúde, uma vez que além da poluição dos mares ainda existem os medicamentos usados na produção de gado que em geral também causam algum dano a saúde.

Por isso, em se tratando de alimentos com vitamina D, prefira sempre os alimentos que causem menos danos e, além disso, nunca se exceda. Não esqueça também de que o sol é a nossa principal fonte dessa vitamina, por isso, só busque de outras fontes se for realmente necessário.

Depois de todo esse relato, só podemos aconselhar ao caro leitor que não tente dificultar tudo, pois a falta de vitamina D no organismo leva a conseqüências sérias, e o mais triste é pensar que temos essa vitamina de graça praticamente todos os dias de nossa vida.

O melhor horário para buscar a vitamina D gratuitamente do sol é até as 10:00 horas da manhã, ou então após as 16:00 horas até que ele se esconda no horizonte.

Leia também